Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Ministro da Economia Álvaro Santos Pereira foi Desautorizado pelo Governo de Pedro Passos Coelho e Ameaça Abandonar Elenco Governativo

Governo PSD/CDS de Pedro Passos Coelho começa a dar sinais de fraqueza com o possível anúncio da primeira fractura de vulto no seio do Governo. Segundo notícias que vieram a Público, Pedro Passos Coelho retirou ao Ministro da Economia Álvaro Santos Pereira a  competência de Gestão dos financiamentos comunitários provenientes do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional). De acordo com o novo entendimento de Pedro Passos Coelho, as verbas comunitárias afectas ao QREN deixarão de ser geridas pelo Ministro da Economia Álvaro Santos Pereira, passando a estar sob a tutela de Vitor Gaspar, Ministro das Finanças!

Por outras palavras, o Ministro das Finanças passa a tomar as decisões sobre a aplicação dos dinheiros do QREN e o Ministro da Economia apenas executa. É caso para se dizer que "não bate a bota com a perdigota", já que a partir de agora irá ser o Ministério das Finanças que vai ter a competência de decidir sobre matérias que respeitam às grandes linhas de orientação estratégica da   Economia Nacional!

Ao que tudo Indica, os dinheiros do QREN não estão a ser devidamente aplicados com vista a relançar a economia nacional e compreendemos que cabendo a responsabilidade desta inércia ao Ministro Álvaro Santos Pereira, é normal que o Governo tenha que fazer algo. Agora menos normal já é o Governo desautorizar o Ministro da Economia, transferir competências para o Minsitério das Finanças que não será propriamente o Ministério mais indicado para tratar de Investimesnto do QREN e, ao mesmo tempo, mantém-se no activo um Ministro desautorizado e esvaziado de poder. Se o Ministro esteve mal deveria existir a coragem de o demitir, não o deixando na situação de desautorização e descredibilização em que se encontra. Não é apenas a credibildade do Ministro que está em causa, mas também a própria credibilidade do Governo!
Assuntos de Economia deverão ser tratados sob a tutela da economia e se o Minsitro revela fraquezas, então atribua-se o cargo a um outro economista que tenha um melhor conhecimento das especificidades económicas e sociais do País!
Ministro da Economia ameaça abandonar o governo (SAPO)
Enviar um comentário