Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Estado Nacionalizou o BPN que estava podre e porque não Nacionalizou também a Empresa Mãe SLN que está de boa saúde financeira?

Segundo as notícias que têm vindo a lume na comunicação social, Cavaco Silva em 2001 comprou 105.378 acções da SLN que era dona do BPN, a 1 euro cada, tendo depois vendido essas acções em 2003 por 2,4 euros cada, obtendo uma mais valia de 147.500 euros (140%). Por sua vez, a filha comprou 149.640 acções da SLN em 2001 também por 1 euro cada, vendendo em 2003 por 2,4 euros cada e obtendo uma mais valia de 209.400 euros. É de salientar que as acções da SLN não se encontravam cotadas em Bolsa, pelo que a sua compra e venda terá sido feita através de contrato.
Se a SLN decidiu em 2 anos atribuir uma mais valia de 140% a dois dos seus accionistas, é provável que o mesmo tenha acontecido com outros dos seus accionistas. Talvez por aqui se explique um pouco o buraco enorme que no final da década se vem a descobrir existir na Empresa filha BPN, apesar de a "mãe" SLN se apresentar sólida e com uma boa saúde financeira.

Questões:
a) Se em 11 de Novembro de 2008 o Estado Português nacionalizou o BPN (Lei n.º 62-A/2008) que estava podre e agora se vem a verificar que o buraco é de 5 mil milhões de euros que terão de ser pagos por todos os contribuintes, porque não nacionalizou também a Empresa mãe SLN que se encontra de boa saúde financeira?
b) Não teria que ser a Empresa mãe SLN a pagar pelos erros e excessos da Empresa filha BPN, em vez de pedirem aos contribuintes Portugueses que paguem a "factura" de 5 mil milhões de euros para tapar o buraco do BPN?

José Luís Magalhães
Enviar um comentário