Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

O FMI e as Suas Preocupações!!!!!

Passados quase 2 meses deste novo ano de 2018 é com alguma satisfação que olhamos para a 6ª avaliação do FMI sobre divida Portuguesa – “Pela primeira vez desde que o actual Governo tomou posse, o Fundo Monetário Internacional (FMI) passou esta sexta-feira a considerar “baixa” a probabilidade de se assistir a uma perda da confiança dos investidores em Portugal por causa de reversões nas reformas ou de uma nova crise bancária.” fonte publico.pt

Também nesta 6ª avaliação, o FMI “pede cautela com aumentos “permanentes” na Função Pública”, parecendoreferir-se não só ao fim dos cortes nos salários dos trabalhadores do Estado, que estiveram em vigor durante o período da troika, mas especialmente ao descongelamento das carreiras da Função Pública, que levará a um aumento gradual dos salários ao longo dos próximos anos. O Governo também ficou debaixo de fogo por ter assinado um entendimento com os professores para vir a contabilizar os anos do período do congelamento nas progressões dos trabalhadores dessa classe, uma despesa que não era inicialmente prevista. fonte eco.pt  Relatório FMI aqui.

Tendo por base o que consta no “Wikipédiaacerca do principal objetivo do FMI O FMI se descreve como "uma organização de 188 países, trabalhando para promover a cooperação monetária global, a estabilidade financeira segura, facilitar o comércio internacional, promover elevados níveis de emprego e crescimento econômico sustentável e reduzir a pobreza em todo o mundo, podemos compreender, um pouco, a preocupação do FMI em relação à despesa publica, no entanto, Muito nos Surpreende que apenas falem no “fim dos cortes nos salários dos trabalhadores do Estado” e no “descongelamento das carreiras da Função Pública”, criticando, Inclusive, a assinatura, por parte do governo do “acordo de entendimento com os professores”. IMPRESSIONANTE!!!! Será que são os salários da Função Pública os responsáveis pela destabilização financeira em Portugal? Pelo Aumento do Desemprego em Portugal? Ou pelo Aumento da Pobreza em Portugal? Será?????

Então e a CORRUPÇÃO??? O facto de Portugal ser visto como “um país mais corrupto do que a média europeia??? Não interessa para Nada”???

E Então o facto de Portugal ser o 29.º país mais corrupto, no que respeita à Administração Publica, entre 180 países?? Não conta Nada??? Só faltava afirmarem que corrupção na Administração publica está agregada aos professores!!!

Então os Grandes e Vergonhosos Escândalos que assolaram (e assolam) Portugal e que ROUBARAM aos Portugueses Milhares de ;Milhões de euros??? Não Interessam para Nada???
Mas, pelos vistos, toda a Corrupção e todos os casos Vergonhosos que aconteceram em Portugal e que são responsáveis pelo desaparecimento de Milhares de Milhões de Euros, para o FMI não contam Nada!!!! A Única coisa que conta, é a perca de direitos de quem trabalha honestamente! CAMBADA de Hipócritas!

Como diz Paulo Morais, em Portugal dão-se medalhas a criminosos, castigando-se os trabalhadores Competentes e Honestos, com cortes nos vencimentos e congelamentos de carreiras!!!

Os senhores do FMI que Venham viver para Portugal, com o rendimento Mensal da grande maioria dos funcionários públicos (sem progressão na carreira ou actualização salarial) e vejam se conseguem ter uma vida condigna???

E claro está! Para os parasitas políticos desta sociedade, o que o FMI diz é para fazer!!! E como conseguiram dividir o povo, muitos cidadãos (fracos e pobres de espirito), quando o governo castiga a função pública, principalmente os professores, batem “muitas” palmas de contentamento!!

Gostaria de ver se tudo neste país fosse privado (algo que muito políticos já tentaram e continuam a tentar fazer) e cada cidadão tivesse de pagar todo e qualquer serviço, inclusive a educação, se achariam melhor e mais justo do que a existência de um serviço publico?? E assim se (des) governa num país de “bananas”!!!. 
JMP
Enviar um comentário