Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

segunda-feira, 1 de junho de 2015

" Atrocidades Voltaireanas " cometidas por Governo (2011 - 2015)

"Se acreditamos em absurdos, cometeremos atrocidades"
"Quase toda a História é uma sequência de atrocidades inúteis"
                                                                                  Voltaire
O Grito - Edvard Munch
90 Registos decorrentes de asneiras atrozes cometidas entre os anos de 2011 e de 2015.
"Atrocidades Voltaireanas" cometidas no período 03/2011 a 06/2015, deixaram marcas na Sociedade Portuguesa.
Quando existe um desfasamento entre um discurso pré eleitoral e as medidas que depois são implementadas durante 4 anos de legislatura, os mais atentos poderão sentir-se defraudados. 
A presente publicação consiste na elaboração de uma pequena base de dados que apresenta o respetivo registo cronológico jornalístico divulgado pela comunicação social, sobre os acontecimentos mais marcantes do ciclo político de 4 anos que agora termina.
Para começar e de uma forma resumida, podemos observar num pequeno filme de 10 minutos um conjunto de promessas feitas entre 2010 e 2011. Cabe a cada um, se assim o desejar,  assumir o papel de árbitro e avaliar o grau de concretização dos compromissos assumidos previamente pela tutela.
Recordemos: 
Por curiosidade, apresentamos e recordamos de seguida uma sequência de referências que respeitam a um conjunto de registos relevantes que na devida altura foram divulgados pela comunicação social.

REGISTOS - 12-03-2011 a 30-05-2015

12-03-2011 – Passos Coelho não aprova austeridade do PS e diz que não é o caminho

01-04-2011 – Passos Coelho diz que cortar subsídios é um disparate

13-10-2011 Passos Coelho quer austeridade

14-10-2011 As medidas de austeridade anunciadas por Passos Coelho fazem parte do Orçamento de Estado (OE) 2012 e incluem o corte de dois salários (subsídios de férias e de natal) aos funcionários públicos bem como o corte de duas prestações aos pensionistas. O OE 2012 e respetivas medidas desse OE foram aprovadas pelo Governo de maioria PSD/CDS-PP e o PR  promulgou o referido OE.
O OE 2012 previa: “Eliminação dos subsídios de férias e de Natal para todos os vencimentos dos funcionários da Administração Pública e das empresas públicas acima de mil euros por mês, bem como para os pensionistas com prestações superiores a este valor. Já os vencimentos situados entre o salário mínimo e os mil euros serão sujeitos a uma taxa de redução progressiva, que corresponderá, em média, a um só destes subsídios.” 
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/as_medidas_de_austeridade_anunciadas_por_passos_coelho.html

31-10-2011 - Secretário de Estado da Juventude, Alexandre Miguel Mestre, aconselha aos jovens que emigrem e que saiam da zona do conforto

Consequência: Certamente que aconselham os jovens a emigrar e depois ficamos com famílias separadas, diminuição da natalidade e jovens portugueses formados em Portugal e pagos pelo erário público, mas que vão contribuir para o crescimento de outros países.
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=494497&tm=9&layout=121&visual=49

16-11-2011 - Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, diz que a emigração dos jovens qualificados pode ser algo extremamente positivo

Comentário: Miguel Relvas tal como o Secretário de Estado da Juventude, preferem convidar os portugueses a sair da sua zona de conforto e a ir trabalhar para outros países, em vez de tentar rentabilizar todo o potencial desses trabalhadores no nosso País Convidam os portugueses a partir, sem pensar em consequências, tais como, menor contribuição para a Segurança Social, quebra na receita de impostos, quebra na taxa de natalidade, etc...
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/emprego/detalhe/relvas_emigraccedilatildeo_de_jovens_qualificados_pode_ser_algo_quotextremamente_positivoquot.html

29-11-2011 – Maioria PSD/CDS-PP aprova aumento do IVA na restauração de 13% para 23% com votos contra de toda a oposição.
Comentário: Esta medida contribuiu fortemente para o encerramento de centenas de microempresas (restaurantes) e para o aumento do desemprego!
16-12-2011- Passos Coelho acrescenta professores não colocados na lista de eventuais emigrantes!
Comentário: Deste modo, Passos revela a sua concordância relativamente às opiniões de Alexandre Miguel Mestre e Miguel Relvas, sobre a emigração.
http://videos.sapo.pt/IIkccJRUSrd6gRcA2Z67

21-12-2011 - Professores contratos e desempregados em resposta a Passos Coelho, vão aconselhá-lo a emigrar!

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/politica/detalhe/professores_contratados_e_desempregados_vatildeo_desafiar_passos_coelho_a_emigrar.html

24-06-2012 - O primeiro-ministro admitiu hoje que o desemprego aumentou mais do que as previsões e que as receitas caíram com a queda da procura interna e consequentemente do IVA, no final de um conselho de ministros extraordinário que assinalou o primeiro ano do governo PSD/CDS-PP.
Comentário: "Elementar meu caro Watson"...

05-07-2012 – Tribunal Constitucional (TC) chumba corte dos subsídios de férias e de Natal para os trabalhadores da Função Pública e também para os pensionistas.
O Tribunal Constitucional decidiu que o corte de subsídios (13.º e 14.º mês) apenas aplicado aos Funcionários Públicos e aos Pensionistas, viola o Princípio da Igualdade (artº 13º CRP) e, por essa razão, considera esta medida aprovada pelo governo como inconstitucional.
Contudo o TC foi tolerante com o governo PSD/CDS-PP e permitiu que os cortes apesar de inconstitucionais se mantivessem em vigor durante o ano de 2012, ou seja, a inconstitucionalidade dos cortes só produziu efeitos a partir de 2013. Deste modo, em 2012 os Funcionários Públicos e os Pensionistas foram alvo de um confisco inconstitucional de dois salários mas não foram ressarcidos e não houve da parte do governo qualquer pedido de desculas pelo dano causado;
Comentário: 1ª Violação da CRP - Governo violou a CRP, mas o TC obrigou a repor a legalidade.
http://www.jn.pt/politica/interior/tribunal-constitucional-veta-cortes-nos-subsidios-de-ferias-e-natal-2650435.html

14-08-2012 - Economia afunda 3,3%, pior do que o esperado
A recessão agravou-se, registando a maior descida desde meados de 2009. A redução mais acentuada do PIB foi determinada pelo comportamnto da procura interna que registou um contributo mais negativo que o verificado no 1º trimestre de 2012, com particular destaque para o Investimento, segundo o INE.
Comentário: Com tamanha austeridade, tão desajustada e inexequível, governo e troika deveriam ter conhecimento e sensibilidade para conseguir prever o óbvio.

07-09-2012 - Passos Coelho anuncia novas medidas de austeridade referentes à contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social – Aumento da Taxa Social Única (TSU) para trabalhadores passa de 11% para 18%.

15-09-2012 – Paulo Portas sabia da intenção de aumentar a TSU, discordou, mas não quis abrir crise política.

16-09-2012 – Aumento da TSU sobre os trabalhadores – Paulo Portas discordou de Passos Coelho relativamente ao aumento

18-09-2012 -  Comissão Europeia admite deixar cair o aumento da TSU para evitar uma crise política em Portugal

22-09-2012 – Reunião do Conselho de Estado
Fim do aumento da Taxa Social Única e reforço da coligação são grandes conclusões do Conselho de Estado. Reunião durou oito horas e realizou-se sob vaias de centenas de manifestantes.
Comentário: Governo recebeu forte reprimenda do Conselho de Estado.

27-09-2012 - Passos Coelho surpreendido com contestação à TSU

03-10-2012 - Vitor Gaspar anuncia aumento brutal do IRS
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2807180

09-10-2012 - FMI reconhece que calculou mal o impacto negativo das medidas de austeridade
Comentário: Era obrigação do governo português calcular bem qual o impacto negativo das medidas de austeridade excessiva sobre a economia portuguesa e sobre a vida dos portugueses. Contudo, não só seguiram e defenderam ferozmente a "cartilha" da troika, como ainda foram mais longe nas medidas de austeridade aplicadas no nosso País e, mesmo após este reconhecimento da troika, Passos e o governo mantiveram a mesma linha de austeridade excessiva, desajustada e contraproducente; ou seja, "mais papistas do que o Papa".
http://noticias.sapo.pt/economia/artigo/fmi-calculou-mal-o-impacto-das-m_4980.html

15-11-2012 – PR defende redução menos brutal do consumo interno
Comentário: Obviamente que a austeridade excessiva, desajustada e inexequível, afunda em demasia o consumo interno e arrasa a economia e o emprego.

23-11-2012 – Maioria PSD/CDS-PP através do OE 2013 aprova corte do subsídio de férias de Funcionários Públicos e também dos pensionistas a partir de 2013 (OE 2013).
Para vencimentos e pensões entre os 600 eur e os 1100 eur  o corte é gradual e a partir dos 1100 eur o corte é total!
Foi também aprovada  a criação de uma taxa sobre o subsídio de doença e de desemprego.
O OE 2013 e respetivas medidas desse OE foram aprovadas pelo Governo de maioria PSD/CDS e o PR  promulgou o referido OE.
http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=2904985

17-01-2013 - Jovens, desempregados e professores contratados foram incentivados pelo governo a emigrar, mas Passos Coelho nega que tenha existido algum aconselhamento à emigração.

Comentário: Contrariando a afirmação de Passos, foi noticiado na comunicação social e está registado que em  31-10-2011, o Secretário de Estado da Juventude, Alexandre Miguel Mestre, aconselha aos jovens que emigrem e que saiam da sua zona do conforto. Em 16-11-2011, o Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, diz que a emigração dos jovens qualificados pode ser algo extremamente positivo.
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/as_varias_declaracoes_de_apelo_a_emigracao.html

25-01-2013
Proposta do governo para a privatização da água aprovada no Parlamento pelo PSD e CDS-PP.
Comentário: Um bem essencial à vida como a água deveria ser sempre um bem público.

05-04-2013 – Tribunal Constitucional (TC) chumba corte de subsídio de férias a trabalhadores da Função Pública e a Pensionistas
O TC declarou inconstitucionais quatro artigos do OE 2013, entre eles a suspensão de um dos subsídios aos Funcionários Públicos e aos Pensionistas e a criação de uma taxa sobre o subsídio de doença e desemprego.
Comentário: 2ª Violação da CRP - Passos e o seu governo violam a CRP pela segunda vez, mas o TC obriga à reposição da legalidade.
https://sol.sapo.pt/artigo/72426/oe2013-tc-chumba-cortes-nos-subsidios-

07-04-2013
O líder do PS, António José Seguro, disse hoje que discorda da posição do Presidente da República sobre a continuidade do Governo e afirmou que já não espera "nada deste primeiro-ministro".
"A nossa leitura é muito clara, nós consideramos que o país vive numa situação de tragédia social que é necessário alterar e essa mudança implica a substituição do Governo", disse Seguro, respondendo depois que não concorda com a posição do Presidente da República.

18-04-2013 – Após chumbo do TC relativo ao corte do subsídio de férias decidido pelo Governo no OE 2013, o Governo anuncia que vai pagar subsídio de férias em duodécimos e o de Natal em Novembro.

19-04-2013 Passos garante que não apoia mais austeridade, mas disse que medidas que aí vêm  vão causar mais dor social.

31-05-2013 - Receita do IVA, IRS e IRC afunda 1,34 mil milhões de euros.
O Governo espera que o IVA renda este ano (2013) a quantia de 12,72 mil milhões de euros, valor que traduz uma quebra de 588 milhões face ao estimado em outubro (quando foi apresentado o Orçamento do Estado para 2013). Esta descida está sobretudo associada ao forte travão no consumo. 
Comentário: Desatenção, insensibilidade ou incompetência, serão certamente as razões que impedem que se veja o óbvio, ou seja, a brutal austeridade desajustada e inexequível, feriu de morte o poder de compra das famílias e consequentemente o consumo interno, e contribuiu ainda para o encerramento de muitas empresas e para o aumento do desemprego! Consequentemente, a receita de IVA, IRS e IRC também afundou.

02-07-2013 - O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou o seu pedido de demissão irrevogável ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, por discordar da nomeação de Maria Luís Albuquerque para Ministra das Finanças em substituição do Ministro Vitor Gaspar que se demitiu

06-07-2013 - Paulo Portas recua na intenção de demissão do governo

09-10-2013 - Passos Coelho afirma que o problema da restauração foi a quebra da procura e não o IVA!
Comentário: O problema da restauração foi a quebra da procura motivada pelo aumento brutal da austeridade que, por sua vez afectou drasticamente o poder de compra das famílias. O aumento do IVA também contribui para queda do poder de compra e consequentemente para o problema da restauração!

15-10-2013 - Portugal falha no combate à pobreza infantil

22-11-2013 - Cientista Manuel Sobrinho Simões afirma: “Este governo fez uma espécie de destruição criativa: Rebentou com tudo”
http://www.publico.pt/ciencia/noticia/este-governo-fez-uma-especie-de-destruicao-criativa-rebentou-com-tudo-1613412

01-12-2013 - Dia da Restauração da Independência de 1 de dezembro de 1640 deixa de ser comemorado e o feriado do dia 1 de dezembro é eliminado. Em 2013, esta medida também já tinha sido aplicada ao feriados da Implantação da República do 5 de Outubro e aos feriados religiosos do "Corpo de Deus" e  1º de Novembro que a partir do referido ano foram todos abolidos pelo governo de Passos Coelho.
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?did=61470

10-12-2013 - Christine Lagarde, Presidente do FMI, admite erro do FMI quanto ao efeito da austeridade em Portugal
Comentário: A austeridade imposta aos portugueses pelo governo de Passos, foi superior à da Troika e só a insensibilidade, desconhecimento e/ou incompetência da Troika e do Governo, não permitiu ver que a austeridade brutal, desajustada e inexequível, afinal era contraproducente, já que fere de morte a economia e o Estado Social!

19-03-2014 - A ministra das Finanças afirmou hoje que é a primeira vez desde 2010 que a procura interna terá um contributo positivo para a subida do PIB.
Comentário: Se a ministra teve essa convicção bem o pode agradecer ao TC que obrigando o governo a repor os salários e pensões de funcionários públicos e de pensionistas que tinham sido cortados por este mesmo governo, em clara violação da CRP, já que a reposição de salários provocou um aumento da atividade económica, decorrente do aumento do poder de compra e, consequentemente do consumo interno.

20-03-2014 - Manifesto dos 74 pela restruturação da dívida passa a 148.
Nomes dos subscritores nacionais e internacionais do manifesto:

15-04-2014 - Aumento da pobreza infantil em Portugal é dramático
O sociólogo Renato Carmo considerou "dramático" para Portugal que "cerca de um quarto das crianças e jovens" esteja em risco de pobreza, com o aumento deste fenómeno nas famílias com dois ou mais filhos.
http://www.jn.pt/paginainicial/nacional/interior.aspx?content_id=3814579

22-05-2014 - Dívida Pública Portuguesa subiu para 132,4 % do PIB no final do 1º trimestre de 2014

Comentário: A austeridade excessiva, desajustada e contraproducente, para além de provocar a implosão da economia portuguesa, do emprego e da natalidade, falha o principal objetivo da governação que consistia na redução da Dívida Pública Portuguesa.
Nota: 
Em 2011 quando o governo de José Sócrates terminou o seu mandato, a Dívida Públia Portuguesa situava-se em 97% do PIB, mas no final de Março de 2014, cerca de 3 após o início da governação do Governo Passos, a Dívida Pública Portuguesa situa-se nos 132,4% do PIB!
lhttp://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/divida_publica_subiu_para_1324_no_primeiro_trimestre.html

30-05-2014 Tribunal Constitucional chumba corte nos salários da Função Pública
THE BEST: 3ª Violação da CRP!
O Tribunal Constitucional chumbou três normas do Orçamento do Estado para 2014. Foram chumbados os cortes nos salários dos Funcionários Públicos  (Artigo 33º), por violação do Princípio da Igualdade, a contribuição sobre prestações de doença e de desemprego (Artigo 115º), por Violação do Princípio da Proporcionalidade e o corte nas pensões de sobrevivência dos cônjuges e ex-cônjuges (Artigo 117º), também pelo Princípio da Igualdade. O Tribunal Constitucional decidiu considerar conforme a Constituição os cortes nos complementos de pensão do Sector Empresarial do Estado.
Os artigos chumbados foram:
a) Redução remuneratória (Artigo 33º)
Prevê a redução dos salários da Função Pública acima dos 675 euros. Quem recebe entre 675 até 2000 eur tem um corte de 2,5% a 12%. para quem ganha mais de 2000 euros, o corte é de 12%. Esta  medida foi aplicada a todos os trabalhadores do Estado. para contestar esta medida, o PS alegou a violação dos "princípios da proteção da confiança legitima, da proporcionalidade e da igualdade" (argumentação usada para pôr em causa os quatro artigos). PCP, BE e Os Verdes alegaram a violação do princípio da proibição do excesso em termos de igualdade proporcional;
b) Contribuição sobre as prestações de doença e de desemprego (Artigo 115º)
Os subsídios de doença têm um corte de 5%, enquanto os de desemprego um corte de 6%.
Mantêm o valor mínimo para este dois subsídios e o corte não afeta subsídios de doença com período inferior a 30 dias, assim como subsídios de desemprego em situações de majoração (no caso de famílias monoparentais ou casais desempregados).

01-06-2014 - A pobreza infantil está a aumentar de forma alarmante
07-08-2014 - O total de casas penhoradas e vendidas pelo fisco só nos primeiros sete meses deste ano (2014) já ascende a 49150 imóveis, mais 75,5% do que em igual período do ano passado. Ao todo, já foram penhorados e vendidos 76 805 bens e só as casas representam mais de metade das vendas realizadas pela Autoridade Tributária.

31-08-2014 – Oitavo orçamento retficativo constitui novo recorde

17-09-2014 - Fisco faz mais penhoras e já emitiu 2,3 milhões de notificações durante os 7 primeiros meses de 2014, o que já ultrapassa o total de penhoras feitas em todo o ano de 2013.
Comentário: Austeridade brutal e inexequível contínua a destruir a vida de milhares de famílias portuguesas!

18-09-2014 - Passos investigado
Segundo a notícia que veio a público, “o Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho terá recebido pagamentos do grupo Tecnoforma no valor de mais de 150 mil euros entre 1995 e 1998, quando era deputado em regime de exclusividade.”

18-09-2014 - Passos Coelho não nega ter recebido dinheiro da Tecnoforma quando era deputado em exclusividade

26-09-2014 - Passos Coelho garante que nunca recebeu qualquer valor da Tecnoforma
Comentário: Afinal em que ficamos? Recebeu ou não recebeu?

27-10-2014- Cortes que agravaram a pobreza infantil em Portugal

17-11-2014 - Retoma da economia portuguesa e aumento do consumo interno
A economia portuguesa continua a dar sinais de retoma e esta onda positiva refletida nos dados da economia portuguesa deve-se muito ao facto das famílias terem aumentado o consumo no terceiro trimestre do ano. Este foi sem dúvida o principal contributo para que o País tenha crescido na riqueza estimada.
Comentário: É de realçar que no final do segundo trimestre de 2014 (junho de 2014) os funcionários públicos receberam o subsídio de férias e os pensionistas receberam a contribuição normal, mais uma segunda contribuição, o que teve um forte impacto positivo no aumento dos rendimentos de muitos milhares de famílias e consequentemente, nos aumentos do poder de compra e da procura interna.

15-12-2014 – Colocação de professores terá sido a pior de sempre e pais e diretores temem que atraso na colocação de professores provoque danos irreparáveis
Comentário: Correu muito mal!
Calcula-se que duas semanas depois do início das aulas mais de 400 mil alunos dos 304 agrupamentos de escolas TEIP (Território Educativo e de Intervenção Prioritária) e com autonomia ainda não tinham professores a todas as disciplinas. 
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/pais-e-directores-temem-que-atraso-na-colocacao-de-professores-provoque-danos-irreparaveis-1679223
30-01-2015 - Portugal voltou aos níveis de pobreza de há 10 anos
Quase uma em cada 5 pessoas está em risco de pobreza (19,5%)
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/portugal-voltou-aos-niveis-de-pobreza-de-ha-dez-anos-1684583
Comentário: Está sucedendo novamente...
13-02-2015 - No ano de 2014 o PIB aumentou 0,9%. No entanto, em termos acumulados entre 2009 e 2014 o PIB caiu 6,6%.
http://www.tvi24.iol.pt/politica/previsoes/crescimento-do-pib-be-diz-que-numeros-nao-merecem-entusiasmo

23-02-2015 - Dívida Pública Portuguesa sobe para 128,7% do PIB em 2014 e ultrapassa a meta do governo
Comentário: Em 2011, quando o governo de José Sócrates terminou o seu mandato, a Dívida Pública situava-se nos 97% do PIB! Contudo, no final de 2014, mesmo com toda a brutal carga de austeridade aplicada (superior até à recomendada pela Troika), o governo falha claramente a sua obsessão pelo seu objetivo principal que consistia na redução da Dívida Pública, situando-se nos 128,7% do PIB!
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/divida_publica_subiu_para_1324_no_primeiro_trimestre.html

26-02-2015 Governo PSD/CDS-PP trava suspensão de penhoras do fisco sobre habitação própria permanente, proposta pelo PS e BE.

28-02-2015 - Passos esteve 5 anos (1999 a 2004) sem pagar contribuições à Segurança Social

03-03-2015 - 16% dos portugueses não têm dinheiro para medicamentos e o ministro da saúde diz que podia ser muito pior!
Comentário: Que grande lata...
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=31&did=180141

11.03-2015 - Passos pode ter estado 8 anos sem pagar à Segurança Social e não 5 anos.

Comentário: Passos afirmou que como trabalhar independente não sabia que tinha de pagar à Segurança Social. Tendo ele sido deputado durante vários anos, licenciou-se entretanto em Economia pela Universidade Lusíada e depois chegado a Primeiro Ministro, pelo currículo, certamente que conhecerá as obrigações à Segurança Social, mas poderá ter existido um lapso de memória. 
http://www.tvi24.iol.pt/politica/primeiro-ministro/passos-coelho-pode-ter-estado-oito-anos-sem-pagar-seguranca-social

31-03-2015 - Os processos de insolvência aumentaram mais de 200%, em apenas cinco anos - eram 909 em 2008 e passaram para 2167 em 2013 -, a falência tornou-se, ela pró-pria, um negócio.
http://visao.sapo.pt/o-negocio-das-penhoras=f815093

11-04-2015 - Comentário: Que desnorte... Clientes notificados para penhora de dívida dos restaurantes onde pedem fatura.

15-04-2015 - Líder do PS António Costa afirma que 10% das pessoas que trabalham estão abaixo do limiar da pobreza!

16-04-2015 – Ministra das Finanças anuncia novo corte das pensões em 2016
Comentário: Será que pretendem voltar a reduzir o poder de compra dos pensionistas e famílias e eventualmente aplicar cortes que violam a CRP? 

21-04-2015 - PS quer reverter austeridade da Troika, reduzir o défice, a dívida e a TSU.

22-04-2015 - Portugal é o país europeu com maior aumento do risco de pobreza

24-04-2015 – Passos aposta na retoma do consumo  interno e no investimento e diz: “caminho do PS que aposta no consumo dentro da procura interna,  é perigoso e arriscado para Portugal!”
Comentário: Contradições. 

30-04-2015 – Desde a assinatura do memorando foram destruidos 400 mil postos de trabalho em Portugal (palavras de Carlos Carvalhas)!

01-05-2015 - Pedro Passos Coelho elogia Dias Loureiro

20-09-2011 – Recordando, Dias Loureiro absolvido no caso BPN

24-10-2012 - Recordando, opinião de Clube de Pensadores difere da opinião de Passos Coelho sobre Dias Loureiro

02-05-2015 - Portugal tem 248 mil jovens que não trabalham nem estudam

03-05-2015 – Comentário: António Capucho sendo um dos fundadores do PSD, foi expulso do partido no período em que se encontra em funções o governo PSD/CDS-PP de Passos Coelho. Em entrevista à RTP, deixa clara a sua opinião negativa sobre Passos e o atual Governo.

03-05-2015 – Comentário: Austeridade esquecida? Estado comprou mil novos carros em 2014 para a frota pública, o que é quase  quatro vezes mais do que os carros comprados em 2013.

05-05-2015 - CDS tenta disfarçar incómodo com livro de Passos Coelho.
Passos Coelho afirma que Paulo Portas apresentou a demissão em 2013 por SMS, mas o CDS-PP através do gabinete de Paulo Portas desvaloriza o assunto, mas esclarece que o pedido de demissão aconteceu de manhã e foi “naturalmente formalizado por carta”. 
Comentário: SMS ou carta?

06-05-2015 - O lado B da biografia de Passos
Casos Tecnoforma, Relvas, dívidas e crise são explicados ao de leve, tendo por base a visão de Passos.

06-05-2015 - Passos Coelho chama líder da oposição a Portas que, segundo Passos, lhe enviou um pedido de demissão irrevogável via sms.

06-05-2015 - Passos volta a dar Dias Loureiro como exemplo de alguém bem sucedido

06-05-2015- Governo criou 130 mil empregos, mas segundo as notícias, antes poderá ter destruído 420 mil postos de trabalho!
Comentário: Ou seja, o Governo é responsável pela perda de pelo menos 290 mil postos de trabalho em Portugal, o que terá certamente um impacto fortemente negativo na Segurança Social (e também nas receitas de IRS, IVA, IRC, etc).
Fazendo um cálculo algo otimista, supondo que cada um desses 290 mil trabalhadores auferia um salário médio de 600 euros por mês, na totalidade existe uma redução salarial mensal de 290 000 x 600 eur. = 174 000 000 eur. Esta redução mensal de salários provoca uma grande quebra de descontos para o IRS e para a Segurança Social. A quebra mensal na Segurança Social corresponde a 174 000 000 x (23,75%+11%) = 60 465 000 eur. Por sua vez a quebra anual nos cofres da Segurança Social é de 60 465 000 x 14 meses = 846 510 000 eur., valor muito superior aos 600 milhões de euros que a Ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque argumenta que terão que ser cortados na Segurança Social.  
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/passos_criou_130_mil_empregos_sim_mas_antes_destruiu_420_mil.html

7-05-2015 - Passos diz que termina o mandato com a situação do País resolvida.
Comentário: Será?
Vamos ver. Na realidade, pelo que é do conhecimento público, milhares de portugueses viram as suas vidas destruídas por uma ou por mais do que uma das seguintes razões:
- Perda da habitação própria;
- Falência da empresa em que trabalhavam ou da qual eram proprietários;
- Despedimento;
- Possível destruição de cerca de pelo menos 290 mil postos de trabalho;
- Desemprego;
- Aumento da desigualdade de rendimentos e da pobreza;
- Perda anual nos cofres da Segurança Social a rondar os 800 milhões de euros;
- Problemas ao nível da sustentabilidade futura da Segurança Social;
- Emigração forçada;
- Afastamento da família;
- Desestruturação familiar e/ou divórcio por desentendimentos familiares decorrentes de problemas económicos que por via da austeridade excessiva, surgiram no seio da família;
- Forte aumento da Dívida Pública que em 2014 ultrapassou os 130% do PIB, valor muito superior aos 97% do PIB que era a Dívida Pública deixada pelo governo de Sócrates em 2011. É de salientar que a redução da Dívida Pública Portuguesa foi um dos objetivos centrais para a presente Legislatura, mas afinal traduz-se num fracasso;
(...).
Ou seja, o impacto das medidas de austeridade "pura e dura”, inexequível, superior até às recomendações da Troika e levadas a cabo pela tutela na sociedade portuguesa ao longo dos últimos 4 anos, foi um desastre e o mérito em alguns aspectos positivos, tais como a recente subida do consumo interno, a subida das exportações e a subida do PIB nos três primeiros meses de 2015, não se deve em nosso entender ao trabalho do governo, mas sim ao Tribunal Constitucional que ao repor os cortes inconstitucionais de salários a funcionários públicos e a pensionistas, para além de repor a legalidade, fez aumentar os rendimentos das famílias e consequentemente o poder de compra, bem como a procura interna e o consumo interno. A melhoria da atividade económica internacional fez aumentar as exportações e, consequentemente, fez também aumentar o PIB no 1º trimestre de 2015, mas no entanto, pelas razões apontadas, será em nosso entender, devida arazões exteriores à tutela.

07-05-2014 - Manuela Ferrreira Leite afirma que sem crescimento não há solução para problema nenhum
A ex-líder social-democrata analisou esta noite na TVI 24, a proposta ontem apresentada por António Costa para a redução do IRS. Manuela Ferreira Leite defendeu que esta via, a via do consumo, tem “efeitos imediatos”.

08-05-2015 - Paulo Morais candidato à Presidência da República afirma que o governo é uma verdadeira associação criminosa

09-05-2015 - Pacheco Pereira diz que o livro sobre a biografia de Passos Coelho é enfadonho e ilegível.
"A vida política de Passos Coelho, desde a sua passagem pela União dos Estudantes Comunistas, continuando pela sua ascensão na JSD, as suas experiências eleitorais falhadas na Distrital de Lisboa (uma delas comigo, em que perdeu), a sua campanha autárquica na Amadora, tudo isso parece à autora irrelevante. O mesmo se passa com a vida profissional de Passos Coelho, assombrada de “casos” como a Tecnoforma, os não pagamentos para a Segurança Social, e outras obscuridades, que não merecem à autora sequer o esforço de tentar ir mais longe. Fala deles porque tinha que falar, mas enuncia-os mais do que os relata."

11-05-2015 - Penhoras duplicaram nos últimos três anos.
O número de penhoras marcadas pelo Fisco entre 2012 e 2014, passou de 927 mil para mais de dois milhões.
A implementação das penhoras automáticas desde 2005, é apenas um dos sinais da desumanização de uma máquina fiscal mais oleada e simultaneamente, implacável.
Comentário: O aumento exponencial das penhoras é um mau indicador.
11-05-2015 Fisco pagou 635 milhões de euros aos funcionários em 10 anos.

12-05-2015 - Há 154 mil famílias com o crédito à habitação em incumprimento.
Crédito vencido agravou-se nos empréstimos à habitação até Março. Malparado das empresas estabiliza, mas ainda atinge 15% dos créditos.
Comentário: O alargado incumprimento do crédito à habitação em Maio de 2015 é um reflexo de tudo aquilo que tem sido mal conduzido, com fortes danos para a economia, emprego e Estado Social. 
http://www.publico.pt/economia/noticia/ha-154-mil-familias-com-o-credito-da-casa-em incumprimento-1695398

13-05-2015 - Economia portuguesa cresce 1,4% no 1º trimestre de 2015, face a período homólogo de 2014;
30-05-2015 - Passos Coelho manifesta satisfação com “final feliz” do ajustamento.

Comentário: A subida do PIB não se ficou a dever a factores internos (trabalho da tutela), mas sim a fatores exteriores, nomeadamente:
- Melhoria da atividade económica internacional; 
- Desvalorização do Euro;
- Descida do preço do petróleo;
- Reposição dos salários que foram cortados pelo atual governo violando a Constituição da República Portuguesa.
Todos estes fatores atuando em conjunto,  fizeram com que as empresas e os privados reduzissem os seus custos em virtude da descida do preço do petróleo; por sua vez as exportações aumentaram em virtude da melhoria nos mercados internacionais e também da desvalorização do euro; as importações desceram também devido à desvalorização do euro e à descida do preço do petróleo, uma vez que o petróleo ocupa o maior volume de importações na nossa balança comercial. Muitas famílias portuguesas aumentaram o seu poder de compra devido à reposição de salários dos funcionários públicos e pensionistas e, deste modo, tal como já foi referido anteriormente, o TC também contribuiu para a melhoria da atividade económica e para o aumento do PIB nacional, já que ao obrigar o governo a repor a legalidade, uma vez que os cortes eram inconstitucionais, conduziu à reposição de salários de funcionários públicos e de pensionistas  e, deste modo, foi possível aumentar o poder de compra das famílias e consequentemente o consumo interno.

14-05-2015 - Governo, segundo o PCP, "prepara-se" para perdoar dívida do Novo Banco ao fisco, no valor de 85 milhões de euros.
Comentário: Será que os cofres  já estão cheios?

19-05-2015
Montante incobrável até final de Maio já representa 53% do total de 2014. Em Fevereiro de 2015 as dívidas incobráveis já atingiam 132 mil cidadãos.
Comentário : Mais um preocupante sinal gerado pela penúria criada.

19-05-2015 – Faltam 800 médicos de família no Serviço Nacional de Saúde
Comentário: Problema no Serviço Nacional de Saúde tem-se vindo a agravar.
http://www.publico.pt/sociedade/noticia/faltam-800-medicos-de-familia-em-todo-o-pais-1696048

21-05-2015 - Aumentou desigualdade de rendimentos e pobreza

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=4579984

21-05-2015 - Dívida Pública Portuguesa voltou a aumentar no final do 1º trimestre de 2015 e atingiu 130,3 % do PIB 


Após a aplicação de uma austeridade demasiado forte e desajustada que provocou a "implosão" da economia portuguesa, do emprego e da natalidade, podemos concluir que o Governo Passos falha o seu principal objetivo que consistia na redução da Dívida Pública Portuguesa. Em 2011 quando o governo de José Sócrates terminou o seu mandato, a Dívida Públia era de 97% do PIB, mas no final de Março de 2015, quase 4 após o inicio da atual legislatura, a Dívida Pública Portuguesa situa-se acima dos 130 % do PIB!
http://visao.sapo.pt/divida-publica-volta-a-subir-no-1-trimestre-para-os-1303-do-pib-bdp=f820334
Publicação THE BEST relacionada: Implosão da Economia Nacional e Social em Marcha

Desejamos a todos a melhor coerência, sensatez e sentido de responsabilidade e de justiça, no momento de tomada de decisão nas próximas Eleições Legislativas!
Cumprimentos
Enviar um comentário