Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

PIB Nacional Recua 3,8% no último trimestre de 2012

Implosão da Economia Nacional em Marcha - Atualização em 18 de Fevereiro de 2013

Incompetência atroz do Governo, obrigada a revisão permanente das previsões para os indicadores económicos e do desemprego em Portugal!

Na sequência da publicação do THE BESTS no dia 13 de Fevereiro, acrescentamos as últimas informações relativas à implosão da economia nacional e que foram publicadas nos últimos dias.

Transcrevemos excerto da notícia publicada em tvi24.iol.pt

 

"Mais recessão: PIB contrai 3,8% no último trimestre

Previsões do Governo saem furadas. Queda do PIB no conjunto do ano (-3,2%) é maior do que se estava à espera. Pior do que Portugal, só a Grécia. País vive a maior crise desde 1975

O Produto Interno Bruto (PIB) contraiu 3,8% no quarto trimestre de 2012 e encolheu 3,2% no conjunto de todo o ano passado, avança o Instituto Nacional de Estatística (INE). A recessão é mais profunda do que o esperado, numa altura em que a taxa de desemprego atinge o recorde de 16,9%.

As previsões do Governo, troika e FMI saem, por isso, furadas, já que as estimativas
apontavam para uma contração de 3% do PIB. Mas a queda foi maior.

Assim, a recessão da economia portuguesa chega já aos nove trimestres consecutivos. Portugal foi, aliás,
o segundo país a registar uma contração mais pronunciada na União Europeia. Pior só a Grécia.

Medina Carreira diz que a contração
não surpreende e que o Estado está falido. (...)"

Segundo a referida notícia, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a existência de uma queda nos indicadores económicos mais acentuada do que o esperado pelo Governo e pela Troika, deve-se sobretudo à queda das exportações e da economia externa! Também o 1º Ministro Pedro Passos Coelho, assim como outros membros do Governo, alinham por esta explicação. Para o THE BESTS, esta é uma explicação que tem tanto de simplista como de falsa! Na verdade, apenas cerca de 5% das empresas portuguesas são exportadoras, pelo que, a queda das exportações jamais poderá ser a principal causa da catástrofe económica e social que se vive presentemente em Portugal. A principal causa reside na queda do poder de compra dos Portugueses (procura interna), resultado de uma injusta, ilegal e inexequível política de austeridade imposta pelo Governo!
 
Regularmente, Pedro Passos Coelho (1º Ministro), Vitor Gaspar (Ministro das Finanças) e Álvaro Santos Pereira (Ministro da Economia), vêm a terreiro assumir e invocar a necessidade de rever as previsões para os indicadores do desemprego e da queda da economia, o que é bem revelador do enorme potencial de incompetência destes senhores que, desde há ano e meio, tinham a obrigação de saber que implementando a estratégia de política económica e financeira por eles seguida, só poderia ter como resultado toda a situação de depressão económica e social a que presentemente estamos a assistir e a viver no nosso País!
 

Fonte: Vídeo tvi24.iol.pt

Enviar um comentário