Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho: "Não Posso Jurar que Não Sejam Precisas Mais Medidas de Austeridade" vs Estes Gajos Secam Tudo!

2012/13 - Implosão da Economia Portuguesa

Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho em Entrevista à TVI

Segundo notícia publicada em economico.sapo.pt, na sequência de uma entrevista de Pedro Passos Coelho à TVI, o mesmo afirmou que não pode jurar que não sejam tomadas mais medidas de austeridade, embora nesta altura considere que não seja necessário tomar medidas de austeridade adicionais! 

Estando já aprovados os cortes nos Subsídios de Férias e de Natal de Funcionários Públicos e Pensionistas a partir do ano de 2012, a que outras medidas de austeriade se estará a referir Pedro Passos Coelho?
Provavelmente os próximos sacrificados a quem Pedro Passos Coelho vai cortar salários, serão provavelmente os trabalhadores do sector privado, possívelmente, por via da aplicação de um novo imposto extraordinário!

Se por um lado se aplaude que o Governo de Passos Coelho procure promover o corte da despesa com as ruinosas Parcerias Público Privadas, por outro lado cai num excesso  de medidas de austeridade, ao esmagar completamente o poder de compra da classe média portuguesa, primeiro no Sector Público e em breve, muito provavelmente, também no sector privado!

Passos Coelho e o seu Governo ainda não perceberam que a adopção de uma ou outra medida sensata, em conjunto com outras medidas como um corte demasiado profundo na massa salarial, vai reduzir drásticamente o poder de compra dos portugueses e provocar a Implosão da Economia Nacional! Ou seja, se por um lado existe um ou outro corte acertado, por outro, a política de cortes extremos nos salários dos trabalhadores, seca tudo à volta, já que provoca a redução brutal do poder de compra, tendo como consequência direta o aumento da falência de empresas e do desemprego, bem como  uma redução drástica da receita fiscal.

A única "vantagem" na política de Passos Coelho vem no seguimento da adopção de uma política comercial de cariz Salazarista, consistindo na procura de equilibrar a balança comercial nas trocas comerciais com o exterior,  através da redução do déficite comercial nas transações internacionais, uma vez que a procura externa poderá manter-se ou até aumentar, enquanto que a procura interna baixará drásticamente! Passos Coelho sem perceber bem, está em certa medida a seguir a Cartilha de Austeridade de Salazar, sem no entanto conseguir reduzir o déficite das contas públicas, mas em contrapartida, conseguindo aumentar a miséria e a pobreza nacional!
"Não posso jurar que não sejam precisas mais medidas de austeridade" (DE)
Fonte: economico.sapo.pt
Enviar um comentário