Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho Convida Professores Desempregados a Emigrar vs Descartar Professores que Abandonam Filhos e Família para Recomeçar do Zero

Segundo notícia publicada em economico.sapo.pt, Pedro Passos Coelho recomenda aos Professores Portugueses desempregados que saiam da sua zona de conforto e que emigrem e procurem novas oportunidades de emprego nos Países  de Língua Oficial Portuguesa.

Ou seja, por outras palavras, Pedro Passos Coelho está a pedir a milhares de Professoras e de Professores Portugueses com responsabilidaes em Portugal, encargos com empréstimos bancários, filhos, marido ou esposa, para abandonarem a sua Pátria e as famílias e recomecem do zero no estrangeiro. Por outras palavras, Passos Coelho revela toda a sua frieza e indiferença perante o possível desmembramento de milhares de famílias e lares de Professores Portugueses, em prol da redução do déficite. Será este um sintoma de que Portugal é uma Pátria Madrasta? Onde está o respeito e consideração do Estado pelos trabalhadores e milhares de cidaddãos que investiram nas suas carreiras académicas e profissionais, leccionam há anos em escolas Portuguesas, mas que agora se entende que já não são precisos cá, são descartados e convidados a sair do país?

Relembramos que segundo a estatística, a maior parte dos professores desempregados são senhoras com marido e filhos e, com a afirmação de Pedro Passo Coelho, dá a ideia que ele pretende promover a emigração de milhares de professoras portuguesas, separando-as dos respectivos filhos, maridos e familiares. Se foi uma frase infeliz, ou um simples erro de comunicação, há erros de comunicação que não têm perdão!
Passos ‘convida’ professores desempregados a emigrar
Fonte: economico.sapo.pt
Enviar um comentário