Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Abertura do Ano Lectivo 2011 - 2012 - Há Alunos que Ainda não Estão Colocados em Nenhuma Escola

A cerca de um mês do início do novo ano lectivo, há ainda alunos sem escola.
Segundo notícia publicada em noticias.sapo.pt, a um mês do início das aulas, há alunos que ainda não estão colocados em escolas, porque os país e encarregados de educação tendem a procurar as escolas onde os resultados dos exames nacionais foram mais elevados.

THE BESTS já em artigo publicado a 10 de Maio tinha alertado para a problemática da criação de rankings e elitismo nas escolas do Ensino Público. Os resultados dos exames nacionais reflectem sobretudo a origem e o meio social dos alunos, tendo esta origem e meio social por sua vez, um impacto muito significativo na qualidade do ensino. Se um professor tem uma turma de 25 alunos trabalhadores, atentos, responsáveis e cumpridores, a qualidade do ensino e os resultados deste alunos será muito melhor, do que numa turma com 25 alunos pouco trabalhadores, desatentos e perturbadores, mesmo que o professor seja o mesmo.

O conceito de escolas boas e escolas más, é assim muito relativo. Uma escola cujos alunos já vêm preparados de casa com boa educação de base, regras, hábitos de trabalho e métodos de estudo, tem condições para ser uma escola de sucesso. Por outro lado, escolas situadas em meios problemáticos, onde a sociliazação dos alunos é deficiente e onde existem fortes lacunas ao nível da formação de base e dos hábitos de estudo e métodos de trabalho, nunca poderão competir com as escolas apresentadas no primeiro exemplo. Neste segundo exemplo, a tarefa de professores é muito mais difícil.

Quando se afirma que os pais devem ter direito a escolher a escola dos filhos, é uma mensagem que soa bem ao ouvido e que na prática, até já traduz de certa forma a realidade. Contudo, este tipo de visão levada ao extremo, poderá conduzir à constituição de "ghettos" formados por alunos problemáticos, provenientes de meios sociais e familiares problemáticos e destruturados.












Fonte: noticias.sapo.pt
Enviar um comentário