Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sábado, 2 de julho de 2011

Programa do Governo vs. Comentários

Nota: De salientar que, o THE BESTS, não está ao serviço de nenhuma força partidária, seja ela quem for, e muito menos a favor de qualquer interesse pessoal, individual ou colectivo que não seja, Unicamente, o MELHOR PARA PORTUGAL E PARA TODOS OS PORTUGUESES (sem excepção).

Foi apresentado, na Assembleia da Republica, o programa de governo do novo executivo.
Teremos que, em 1º lugar, retirar o chapéu a este novo executivo, iniciando no 1º Ministro e terminando no novo Ministro das Finanças, uma vez que, demonstraram neste1º debate, uma calma e uma coerência que deixa antever um inicio de funções pelo bom caminho. Esperemos que assim continuem e consigam, realmente, colocar este Pais no CAMINHO DO SUCESSO.
Em 2º lugar, teremos que reconhecer que, embora o actual 1º Ministro tenha garantido, a 1 de Abril deste ano, numa visita a uma escola, que caso fosse primeiro-ministro não iria cortar o subsídio de Natal, essa “promessa” não contava com a derrapagem nas contas do 1º trimestre do ano, divulgada pelo INE, a 29 de Junho “O valor divulgado é da responsabilidade do Instituto Nacional de Estatística (INE) e traça um retrato significativamente menos favorável que aquele que vinha sendo divulgado.
Dai que, esta quinta-feira, na sua estreia, como primeiro-ministro, no Parlamento, tenha anunciado a necessidade de uma medida extraordinária, a recair sobre o 14ª mês (subsidio de natal) – que incidirá no equivalente a 50 % do remanescente acima do valor do ordenado mínimo nacional, ou seja, para 1 sub. Natal de 1000 € as contas serão as seguintes:
  •  1000 € – 485 € = 515 € à sobre estes 515 € é que irá incidir o imposto extraordinário de 50% ou seja – 515 € x 50% = 257,50 €.
  • O valor do imposto extraordinário a pagar para um sub. natal de 1000 € à 257,50 €.
Parece-nos JUSTO? Poderemos dizer que não mas, parece-nos MUITO Menos Justo que todos aqueles indivíduos Responsáveis pela situação Calamitosa a que o Pais chegou, continuem em Liberdade e não Respondam, Politicamente e Criminalmente, por todo o mal que fizeram ao Pais e aos Portugueses!
Apenas entendemos que é o preço que teremos que pagar por toda a  INCOMPETÊNCIA, todas as TRAFULHICES, todas as FALCATRUAS, todas MENTIRAS e todas as outras SITUAÇÕES NEBULOSAS, com as quais tivemos que viver ao longo destes últimos 15 anos e, principalmente, ao longo destes últimos 6 anos. E isso prova-se pelas várias noticias, publicadas na comunicação social, ao longo de todo este ano, onde os antigos governantes enganaram, de forma Vergonhosa e até ao fim, os Portugueses e a própria Troika.
Algumas das noticias que foram saindo e que comprovam as mentiras  mantidas desde o inicio do ano.
E depois vêm os responsáveis socialistas dizerem que se sentem CHOCADOS com este imposto extraordinário?
Francisco Assis  ataca o imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal, este ano, por ser contrário ao que o PSD propôs durante a campanha para as legislativas??? E então todas as mentiras dais quais ele foi CONIVENTE??? HIPOCRISIA é o que nos lembra esta atitude.
Antonio José Seguro está «chocado» com novo imposto. Então e onde estão as reacções de Choque a tudo de Mau que aconteceu neste últimos 6 anos?? Da exclusiva responsabilidade do seu Partido? Onde estava Ele?? Ninguém o ouviu criticar! Ou será que Ouviu????
Não se pode esperar que, por artes mágicas, as coisas se resolvam por si só!
Teremos que ter paciência, como pedido pelo 1º ministro, e dar tempo, a este novo executivo, para poder demonstrar que está de boa fé e que tem as melhores intenções para Portugal e para os Portugueses.
Acreditamos que, no final do anos, já será possível efectuar-se um balanço, positivo ou negativo, da acção deste novo executivo. Não só através do acompanhamento atento da evolução da execução do programa de governo (e do programa da Troika - que, como todos sabemos, teremos que cumprir), como também pela evolução (positiva ou negativa) da consolidação das contas publicas. ESPEREMOS QUE, DESTA VEZ, O PATRIOTISMO A COMPETÊNCIA E A HONESTIDADE sejam valores sempre presentes nos elementos do novo executivo. Cá estaremos para ver e para criticar e contestar, caso seja necessário.
 José António Vilaverde
Enviar um comentário