Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

domingo, 3 de julho de 2011

Ministério da Educação suspende o fecho de 650 escolas que teriam menos de 21 alunos

Ministério da Educação - ME - Suspensão de encerramento de 650 escolas do Ensino Pré Escolar e do 1º Ciclo
De acordo com decisão do anterior Governo PS de José Sócrates, ou "FantasSócrates", como também é conhecido, foi decretado o fecho de todas as esolas do País com menos de 21 alunos, medida que atinge escolas do Ensino Pré Escolar e do 1º Ciclo, situação em que estariam 650 escolas do País frequentadas por milhares de crianças. 
O Ministério da Educação do novo Governo PSD - CDS (XIX Governo Constitucional), liderado pelo Ministro Nuno Crato, suspende e bem, o fecho de 650 escolas que teriam menos de 21 alunos, já que era uma violência para as crianças e respectivas famílias e era também uma medida que promovia a desertificação do País. Se por um lado se procura combater a desertificação do País, mas depois por outro, se fecham de forma cega e insensata as escolas nas pequenas localidades e ao mesmo tempo se restringe cada vez mais o acesso  destas populações ao serviço de público de saúde, obviamente que há aqui um apelo claro à desertificação do País. É isso que se pretende?

Segundo noticia publicada em "rr.sapo.pt", "São mais de 650 escolas que deveriam encerrar já este mês, mas o Ministério da Educação suspendeu a medida que levaria ao fecho dos estabelecimentos com menos de 21 alunos. O Diário de Notícias, na edição de hoje, explica que a equipa de Nuno Crato vai reavaliar a situação destes estabelecimentos de ensino.(...)"
Ora aqui está uma medida que se saúda. Obviamente que as autarquias aplaudem porque não vão ter de continuar a suportar a pesada factura com o combustível dos autocarros para transporte das crianças, assim como os pais, já que assim os filhos que frequentam o Ensino Pré Escolar e o 1º Ciclo, estando em idades que se situam sensivelmente entre os 3 e os 10, 11 anos, podem continuar a frequentar as escolas situadas próximo das respectivas residências e famílias, com claro benefício para as famílias, mas salientado-se o ganho sobretudo para as próprias crianças, já que em muitos casos tinham que se levantar demasiado cedo para apanhar um autocarro e percorrer em seguida dezenas de Kilómetros em muitos casos, até poderem chegar à escola. Era uma violência o que se estava a exigir a crianças de tão tenra idade, assim como às famílias, quando se exigia  a essas crianças que se submetessem às decisões  e caprichos de um poder central que na altura era PS, em prol de uma redução de custos que era feita de forma cega, insensata e sem suporte em critérios de razoabilidade, humanidade e também sem  a lucidez e a ponderação que o tratamento destas situações impõe.
O fecho de centenas de esolas do pré escolar e do 1º ciclo era também uma medida que promovia a desertificação do País, já que não existindo escolas na localidade onde residem, as familias deslocam-se tendencialmente para um local mais próximo da escola  para onde foram enviados os filhos de tão tenra idade, a fim de os poderem proteger e acompanhar mais de perto.
Noticia THE BESTS relacionada: Suspensão do Encerramento de Escolas é temporário
Ministério da Educação suspende fecho de 650 escolas (RR)
Fonte: rr.sapo.pt
Filipa Bragança
Enviar um comentário