Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Bancos Portugueses passam nos Testes de Stress

Já é oficial! Fazendo jus ao manguito do Zé Povinho à Moody's,  o Governador do Banco de Portugal anuniou que os Bancos Portugueses. CGD, BES, BCP, BPI e ESFG, passam confortávelmente nos Testes de Stress realizados à Banca Europeia, mas com notas diferentes.
BPI consegue o melhor resultado entre os Bancos Portugueses.

Classificação dos Bancos Portugueses:
1 - BPI = 6,9;
2 - CGD = 6,2;
3 - ESFG (do Grupo BES) = 5,8%;
4 - BCP = 5,4%
Nota: Abaixo de 5% dava reprovação no teste de Stress.
Foram ainda apresentados os resultados da avaliação feita a 90 Bancos Europeus.
De salientar que um Banco Austríaco, dois Gregos e cinco Bancos Espanhóis reprovaram nos testes de resistência ao Stress.

Transcrevemos excerto da notícia publicada em "economico.sapo.pt":
As cinco instituições financeiras portuguesas sujeitas a exame acusaram níveis de resistência superiores ao mínimo exigido nos três escalões em análise, anunciou hoje o Banco de Portugal. O exame foi realizado num ambiente simulado altamente adverso: contracção do PIB português de 3% este ano e 2,6% em 2012, bolsas em queda livre, agravamento acentuado do risco da República Portuguesa e até choques com origem nos EUA.

"Após a conclusão do exercício de stress test, os resultados determinam que todos os bancos portugueses se situaram acima do limiar para o rácio de capital previsto para o propósito do exercício. No entanto, dois bancos irão desenvolver, em acordo com o Banco de Portugal, as medidas apropriadas para reforçarem os seus balanços no período de 32 meses imediatamente após a presente publicação. Estas acções poderão tomar a forma de aumentos de capital ou alienação de activos", anunciou o Banco de Portugal.

Os dois bancos em causa são o Millennium bcp e o Espírito Santo Financial Group.
Bancos nacionais passam nos testes de ‘stress' (DE)
Fonte: economico.sapo.pt
Enviar um comentário