Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Troika (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) quer aumentar o IVA da electricidade vs subida da Taxa de Inflação e Medidas de Austeridade bem Vindas

Troika (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) quer aumentar o IVA da electricidade vs subida da Taxa de Inflação e Medidas de Austeridade que seriam boas e bem Vindas

Segundo notícia avançada em economico.sapo.pt, a Troika (FMI, BCE e CE) pretende aumentar o IVA da factura da electricidade que neste momento se situa em 6%, para 13% ou até 23%, medida que entrará em vigor a partir de Janeiro de 2012.

Relembramos que no início deste ano o preço da electricidade subiu 3,8% para os privados e até 10% para as empresas. Esta subida do preço da electricidadde que entrou em vigor a partir de Janeiro do presente, contribuiu para um aumento da actual taxa de inflação que ronda os 3%. Caso se venha a verificar um aumento no IVA de 6% para 13% ou 23%, o preço a pagar na factura de electricidade, quer por particulares, quer por empresas, deverá sofrer um significativo aumento. Por sua vez, o aumento do custo da electricidade a pagar pelas empresas vai agravar os custos de funcionamento/exploração dessas mesmas empresas, tendo como consequência um aumento generalizado no preço dos bens que são vendidos ao público, com o consequente agravamento da taxa de inflação. 
Caso a taxa de IVA da electricidade suba para 13 % ou 23%, será de prever que a taxa de inflação possa atingir os 5% ou 6% a curto prazo. 
Por outro lado, espera-se que outras medidas de austeridadde seja a subida do IMI, do IMT com vista a fomentar o mercado do arrendamento de habitação.
Outra medida de austeridadde esperada é a reduçlão de muitos dos benefícios fiscais.
Como outras medidas de austeridade, seria importante que a Troika levasse a cabo medidas de austeridade estruturantes e vantajosas para a solidez da economia, já que os anteriores governos não tiveram coragem para o fazer.
Exemplo dessas medidas de austeridade que seriam bem vindas:

a) Redução ou corte do número de Municípios e de Juntas de Freguesia;
b) Redução ou corte do número de Empresas Municipais;
c) Redução ou corte no número de parcerias público / privadas;
d) Redução ou corte nos Institutos públicos;
e) Redução ou corte no auxílio a Fundações;
f) Redução ou corte nos pareceres técnicos / jurídicos;
g) Redução ou corte nos subsidios e benefícios a deputados e a gabinetes ministeriais;
h) Fim dos Governos Civis.

Com estes cortes que enumerámos, Portugal beneficiaria claramente! Esperamos que  a Troika o faça!
Notícia THE BESTS relacionada: EDP aumenta preço da electricidade em 3,8% para as famílias e até 10% para as empresas.
Filipa Bragança
Enviar um comentário