Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Vantagens e desvantagens da entrada do FMI em Portugal

Não se conhecem as medidas que o FMI adoptará, caso entre em Portugal, o que levanta algumas incertezas. No entanto, caso esse cenário se coloque, no curto prazo poder-se-ão agravar ainda mais as medidas de austeridade que já muito fragilizam e penalizam a qualidade de vida dos portugueses.
Por outro lado, no médio/longo prazo, a entrada do FMI em Portugal, irá devolver a confiança e a credibilidade da Economia Nacional no exterior, com consequente impacto na recuperação económica.

Eventuais Vantagens:
- Empréstimos/Financiamento do FMI com a taxas de juro mais vantajosas do que a actual taxa que Portugal tem que suportar nos empréstimos internacionais e que hoje se situou nos 7,1%;
 - Fim da incerteza e da indefinição. Os mercados preferem e respondem melhor perante as certezas, do que face às indefinições;
- Recuperação e credibilização da Economia Nacional a médio/longo prazo.

Eventuais Desvantagens:
- Eventualmente, perda pontual de alguma soberania nacional;
- Possíveis alterações ao Código do Trabalho, mais penalizadoras para os trabalhadores portugueses;
- Eventual agravamento das actuais medidas de austeridade impostas aos contribuintes Portugueses;
- Numa primeira fase, existirá um impacto inicial que poderá gerar alguma descredibilização, desconfiança e maior desvalorização do mercado nacional de valores mobiliários (Bolsa de Valores). Posteriormente virá a acalmia e a confiança. Os mercados lidam mal com as indefinições, preferindo as certezas;

- “Certificação de incompetência" ao Governo Português (Sócrates).
Enviar um comentário