Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

7 fev 2017 - Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa reconhece que a redução do défice que rondará 2,3% do PIB é Obra do atual Governo

7 fev 2017: Segundo informação publicada em tvi24.iol.pt, o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa terá dito: 
"E hoje os mesmos dizem: o défice vai ser menos de 3%. Como dizia a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) ontem (segunda feira) é uma grandiosa realização, o que mostra bem que não se esperava que fosse apontar-se agora para números como 2,3%, que são números impensáveis há um ano e impensáveis há dois, três, quatro, cinco anos no nosso país".
O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda na mesma entrevista: 
- "Isso é obra, há que reconhecer, do Governo anterior, mas em larga medida obra deste Governo".
Ref.ª: http://www.tvi24.iol.pt/economia/marcelo-rebelo-de-sousa/marcelo-diz-que-reducao-do-defice-e-obra-deste-governo
O próprio FMI que António Gaspar agora integra e que foi ministro das finanças do anterior governo e forte defensor da austeridade excessiva, já reconhece que a austeridade imposta pelo anterior governo (2011-2015) durante o período em que a Troika permaneceu em Portugal, foi excessiva, desajustada e contraproducente.
Referências: http://noticias.sapo.pt/economia/artigo/fmi-calculou-mal-o-impacto-das-m_4980.html
http://portocanal.sapo.pt/noticia/12721/

Já os analistas do THE BEST atribuem os "louros" da redução do défice apenas ao Governo atual de António Costa, já que, tal como na altura os analistas e colaboradores THE BEST em Economia afirmaram, a política económica do governo anterior, devido a uma austeridade excessiva e contraproducente, foi promotora da "implosão da economia nacional e social".
Enviar um comentário