Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Portugal é o segundo País da União Europeia (UE) com mais perdas nas vendas a retalho!

Consumo Interno em Portugal: Quebra Brutal nas vendas a Retalho em Portugal no último ano (9,3%)!

Grande Novidade! E se houve quebra nas vendas a retalho, internamente houve igualmente quebra nas vendas por grosso! Tudo se deve à acentuada quebra do poder de compra dos Portugueses, provocada sobretudo pela política de austeridade excessiva e inexequível!
A austeridade excessiva e inexequível provoca uma redução drástica do poder de compra, acompanhada por uma acentuada quebra no consumo interno que, como consequência, produz uma redução drástica nas vendas a retalho e também por grosso em território nacional, bem como uma acentuada quebra na receita fiscal do Estado, apesar do aumento de impostos. Por sua vez, aumentam as dificuldades para as empresas, sobretudo para as micro e pequenas/médias empresas não exportadoras, o que acentua o desemprego. Como consequência, esta espiral recessiva e devastadora tem o chamado efeito "pescadinha de rabo na boca", ou seja, tende a repetir-se continuamente e a agravar-se!

Segundo notícia publicada em dinheirovivo.pt, "Portugal é o segundo país da zona euro com a maior quebra das vendas a retalho nos últimos 12 meses. Segundo os dados publicados hoje pelo Eurostat, o comércio de retalho nacional contraiu 9,3% entre abril de 2011 e de 2012, apenas ultrapassado por Espanha (-9,6%)."

Transcrevemos restante notícia:
- "(...) Entre todos os países da zona euro, o índice de venda a retalho caiu 2,5%, em comparação com abril do ano passado. Para os estados membros da União Europeia, a redução foi de 1,9%. Depois de terem registado recuperações em março, o índice voltou a cair em abril, com contrações de 1% e 1,1%, respetivamente, para a zona euro e a UE.



As economias onde as vendas a retalho mais subiram foram a Estónia (8,5%), Letónia (7,8%) e Roménia (3,4%). Entre as maiores quedas, o pódio liderado por Portugal e Espanha é fechado com Malta (-4,6%). "



Fonte: dinheirovivo.pt
Enviar um comentário