Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sábado, 19 de maio de 2012

Ministro Miguel Relvas, é acusado pelo Conselho de Redação do Jornal "Público" de ter feito "ameaças" a uma jornalista para impedir uma notícia sobre o Caso das Secretas

Se isto foi verdade, é muito feio! O Ministro que tutela a comunicação social a exercer pressão e chantagem sobre uma jornalista do jornal Público, a fim de impedir a publicação de uma reportagem sobre o "Caso das Secretas"?

Transcrevemos excerto da notícia publicada em expresso.sapo.pt:
"O ministro que tutela a comunicação social, Miguel Relvas, é acusado pelo Conselho de Redação (CR) do "Público" de ter feito "ameaças" a uma jornalista, repetidas depois perante uma editora do jornal, para impedir uma notícia sobre o caso das secretas.
Segundo os elementos eleitos do CR, Relvas disse, entre outras coisas, que "promoveria um black out de todos os ministros em relação ao 'Público' e divulgaria, na internet, dados da vida privada da jornalista" que investiga o assunto. Uma terceira "ameaça" atribuída a Relvas é o envio de uma "queixa" à ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social). Os telefonemas tiveram lugar na quarta-feira, um dia após a ida de Relvas ao Parlamento. A notícia não foi mesmo publicada.
Um porta-voz de Miguel Relvas desmente que o ministro tenha feito "qualquer tipo de ameaça", nomeadamente as três que lhe são atribuídas pelo CR. Para a fonte oficial, "tudo é uma questão interna do jornal. Houve telefonemas do ministro para a diretora do 'Público' e a editora de política, que resolveram não publicar uma notícia" (...).

Miguel Relvas esteve na terça-feira a responder às questões dos deputados sobre o seu envolvimento com Jorge Silva Carvalho
Fonte: expresso.sapo.pt
Enviar um comentário