Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Lusoponte, Empresa da Mota Engil, Exige Indemnização de 100 Milhôes de Euros ao Estado Português para Compensar Aumento de IRC!

Segundo notícia publicada em economico.sapo.pt, a Empresa Lusoponte que nos últimos dias tem sido falada a propósito de ter recebido indevidamente 4,4 milhões de euros do Estado Português, quantia que terá de devolver, essa mesma Empresa Lusoponte vem agora exigir ao Estado Português uma indemnização de 100 milhões de euros para compensar o aumento de IRC! Segundo a mesma fonte, citando palavras do Atual Secretário de Estado e das Obras Públicas, Sérgio Silva Monteiro, os Contratos de Parcerias Público Privadas (PPP's) foram alterados no anterior Governo de José Sócrates, sendo trazidos riscos para o Estado, como é o presente pedido de indemnização da Lusoponte para compensar a subida do IRC!

Relembramos que o contrato original celebrado com a Lusoponte aconteceu em 1994, altura em que o atual Presidente da empresa, Ferreira do Amaral, era Ministro do Governo PSD.  Por sua vez, a Lusoponte é uma empresa detida maioritáriamente pelo Grupo Mota Engil, cujo CEO (Presidente da Comissão Executiva) é Jorge Coelho, ex. Ministro do Governo PS de António Guterres!

Comentário THE BESTS:
Numa altura em que os aumentos de impostos e cortes salariais brutais são aplicados aos trabalhadores Portugueses, é preciso muito desplante para uma empresa que é liderada, direta ou indiretamente por dois ex ministros, vir pedir uma indemnização ao Estado Português, para compensar uma subida de IRC!

Na opinião do THE BESTS, se devido a um imperativo nacional o comum cidadão é obrigado a pagar todos os brutais aumentos de impostos e a perder direitos adquiridos como é o caso do corte de salários, também em relação às parcerias público privadas deverá prevalecer o mesmo critério de interesse nacional, pelo que deverão ser desde já suspensos todos os direitos adquiridos que decorram de contratos das PPP's danosos para o Estado Português!

Enviar um comentário