Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Estado Reforça Apoio a Cantinas Sociais para "Sopa dos Pobres"

Se até aqui o Estado Portugês prestava apoio a 62 cantinas sociais para que estas fornecessem refeições gratuitas ou a preço reduzido aos pobres e famílias carenciadas de Portugal, agora, o Ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, anuncia que vai alargar esse apoio a 950 Cantinas Sociais, com um investimento de 50 milhões de euros para matar a fome dos nossos pobres e famílias carenciadas. Segundo o Ministro, é intenção do Governo colocar pelo menos uma destas cantinas sociais em cada concelho do País.

THE BESTS sauda a medida anunciada pelo Ministro da Solidariedade e Segurança Social, já que, por um lado, reduz o problema da miséria e fome que grassa pelo País e, por outro, é um sinal de que o Governo tem consciência de que a fome está a alastrar cada vez mais em Portugal e que é importante fazer algo em prol do combate a fome de milhares de Portugueses e imigrantes.

Por outro lado, também não deixa de ser verdade que é lamentável assistirmos a esta triste realidade! A Culpa não é apenas da crise! Quem são os responsáveis por esta sitiuação calamitosa que lançou milhares de famílias portuguesas na miséria, obrigando-os a depender de uma sopa do Estado português para garantirem a sua sobrevivência? Onde estão os responsáveis e canalhas que conduziram e conduzem o País à ruína? Onde estão todos aqueles que, acusados de gestão danosa de recursos e da coisa pública, deveriam responder perante a barra do tribunal por todos os crimes cometidos?

Lamentável de facto que em 2012 Portugal se encontra numa situação que mais parece um período do pós guerra, onde milhares de cidadãos em fila vão à "sopa dos pobres", a fim de satisfazer a necessidade mais elementar e básica de todo o ser vivo que é a alimentação.
Poderia evitar-se toda esta situação de calamidade e o apoio de 50 milhões de euros às IPSS e afins, se se tivesse investido e criado postos de trabalho no sector Primário, em vez de praticamente se ter destruído a nossa agricultura, pescas e explorações agropecuárias. Estes sectores criam emprego, dinamizam a nossa economia e são vitais para a sobrevivência de todos!
Creches com cantinas poderão passar a confeccionar para fora
Fonte: publico.pt
Enviar um comentário