Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Cimeira Entre Angela Merckel e Nicholas Sarkozy para Criar o Governo Económico Europeu

Gigantes da Economia Europeia reúnem para a Criação de um Governo Económico Europeu, em decisão tomada a dois.

Cimeira a dois, entre Líderes da Alemanha e França para a criação de um Governo Económico Europeu e Salvar a União Europeia

Angela Merkel e Nicolas Sarkozy, Líderes das duas maiores potencias económicas da Europa, reuniram-se em Cimeira a dois para delinear linhas de orientação estratégica para a Salvação da Europa.

Nesta Cimeira a dois entre a Chanceler Alemão Angela Merkel e o Presidente Françês Nicolas Sarkozy, foi decididido a criação de um Governo Económico Europeu para coordenar as finanças dos Países da Zona Euro. Para já, THE BESTS tem algumas dúvidas sobre a eficácia do funcionamento deste novo Governo, porque ao que tudo indica, a sua operacionalização consistirá na realização de duas reuniões anuais, o que em princípio não será suficiente para alcançar os resultados desejados. No entanto, registamos com satisfação e esperança que se trata de um primeiro passo importante no sentido de reverter a situação de desespero, agonia e de morte lenta, em que a Europa aos poucos tem vindo a cair.

As Principais medidas que foram dicididas nesta Cimeira foram:
a) Criação do Governo Económico Europeu;
b) Criação de uma Taxa sobre transações Financeiras. Sobre esta medida, curiosamente, trata-se de uma proposta em tempos apresentada pelo Bloco de Esquerda;
c) Criação da "Regra de Ouro" que consiste na criação de um limite Constitucional para limitar o endividamento dos Países da Zona Euro. Esta medida obriga portanto à introdução de uma nova norma na Constituição dos Países da Zona Euro;
d) Não aprovação dos Eurobonds, ou Títulos da Dívida Europeia.

Significado de Eurobonds
- Eurobonds é sinónimo de Federalismo Europeu. Básicamente, assenta no princípio de "um por todos e todos por um" e consiste na existência de um Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) por parte dos 17 Países da Zona Euro, para ajudar Portugal, Grécia Irlanda e eventualmente outros Países em dificuldade com as suas dívidas soberanas, com empréstimos a uma taxa de juro mais baixa do que a taxa de juro praticada no empréstimo da Troika que ronda os 6%.
Angela Merkel não aceita os Eurobonds e percebe-se bem o porquê! Se houver um País que seja financiado pelos Eurobonds e que depois não cumpra com o pagamento do empréstimo, todos ficam em "maus lençóis".

Nota: Para além das medidas anunciadas na Cimeira, é de saudar o trabalho que o Banco Central Europeu tem estado a desenvolver no sentido de, também ele, dar um forte contributo na defesa da Salvação da União Europeia, através da compra da Dívida Pública à Itália e à Espanha. Itália e Espanha são Economias demasiado grandes para poderem ser resgatadas pela Troika como aconteceu com Portugal, Grécia e Irlanda. Se Itália e Espanha forem ao fundo, muito provavelmente isso significará o fim da Zona Euro e provavelmente até, o fim da União Europeia.
Enviar um comentário