Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Congresso do PS – o que pensar?


O XVII Congresso Nacional PS, ao melhor nível de qualquer espectáculo hollywoodesco foi, realmente um espectáculo pomposo. Tão eloquente na sua sumptuosidade quanto o POVO que, casa vez mais, vive no limiar da miséria!
Como é que é possível que, num país com a situação socioeconómica como a de Portugal, ainda haja arlequins que se mostram, á semelhança do mais reles ditador, como o líder amado, cheios de lantejoulas a brilhar ensandecidos?
É difícil de acreditar! Só mesmo neste pais, perdido a ocidente da Europa.
É uma ofensa aos verdadeiros Portugueses, trabalhadores honestos, a quem têm tirado tudo, até a nobreza de carácter!
Lamentável espectáculo, digno da mais reles organização mafiosa, que organiza grandes festas para festejar o saque às pessoas indefesas.
Sem qualquer interesse, politico ou outro, que não seja a revolta que qualquer pessoa honesta e trabalhadora deverá e terá o direito de sentir, por estar numa situação para a qual nada contribuiu, sinto-me no direito de questionar o “amado líder” (das pessoas interesseiras ou distraídas) do seguinte:
  •  Então quem governa, este PAÍS, desde 12 de Março de 2005?
  •  Estaremos em melhores condições financeiras hoje?
  • Haverá menos gente pobre e a passar fome do que havia em 12 de Março de 2005?
  •  Haverá mais esperança no futuro do que havia a 12 de Março de 2005?
  • Haverá mais justiça ou uma justiça mais imparcial do que em 12 de Março de 2005?
  • Haverá uma sociedade mais igual e mais justa do que havia em 12 de Março de 2005?
  •  ….
Muitas outras questões haveria para colocar, bastando, no entanto, estas para que seja dada uma pequena visão daquilo que estes senhores fizeram ao longo destes últimos anos.
Infelizmente haverá muitas pessoas que, atiçadas por uma campanha suja, que lhes activou os mais negros sentimentos  anti-sociais, – Inveja e Mesquinhez -, acham estes senhores como uns heróis. Mas, quando desafiados a esgrimirem os porquês desse sentimento, são levados para o lado mais negro do ser humano, inveja e mesquinhez. Argumentam, e passo a citar - “Estes é que são bons. Tiraram onde deviam. Aos Professores, aos Policias e aos funcionários públicos. São todos uns lambões que não fazem nada e ganham muito,….”.
Ah!!!!! Portugueses distraídos e áridos, que com  tão bonitas palavras e tão ostentosas campanhas de marketing, vos deixais iludir de forma tão infantil.
Nunca, o ser humano, deverá ter inveja da vida do “vizinho” sem conhecer os trabalhos e sacrifícios (honestos) que este teve para dela poder usufruir.
Deverá sim, ser honesto e trabalhador e exigir, da parte das pessoas que elege, honestidade, rigor e competência de modo a poderem proporcionar-lhe uma melhor qualidade de vida.
Como diria Kingsley Amis, Escritor, Poeta e Crítico inglês, “A inveja é um vício mesquinho e sórdido: o vício do condenado que reclama porque o seu companheiro de prisão recebeu uma ração de sopa maior, impedindo-o de ver o porquê
Citando Simón Bolívar - General venezuelano, “Um povo ignorante é instrumento cego de sua destruição”.
Enviar um comentário