Bem vindos

Missão

Tentar destacar os melhores (ou os piores), nas diferentes temáticas, criando um espaço de livre debate.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Jornal "Expresso" autorizado a divulgar documentos do Wikileaks

De acordo com uma notícia avançada por um Site nacional, o Jornal "Expresso" está autorizado a divulgar documentos do Wikileaks.
De seguida, transcrevemos a notícia na integra.

"O «Expresso» tem agora acesso aos 722 telegramas da Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa que integram os documentos revelados pelo site Wikileaks, a que só sete jornais no mundo tinham tido acesso.
Depois de um acordo assinado com o jornal dinamarquês Politiken, o Expresso vai juntar assim ao El País, New York Times, Der Spiegel, Le Monde , Guardian, Aftenpost e Politiken na revelação dos documentos confidenciais do Wikileaks.

Em causa estão telegramas enviados da embaixada dos EUA em Lisboa, 722 ao todo, remetidos entre 2006 e 2009 dos quais cerca de duas dezenas já foram analisados.

Ricardo Costa, director do semanário, diz que o Governo está avisado desde a passada terça-feira, «Sempre que se tratarem de documentos oficiais o Governo será informado, o protocolo para integrar este grupo de jornais assim o obriga. Mesmo porque pode haver documentos que suscitem questões de segurança», disse.

O primeiro material a ser publicado diz respeito à área da Defesa, «O primeiro lote que vamos utilizar é sobre o Ministério da Defesa e sobre a Fundação Luso-Americana», adiantou Ricardo Costa.
(c) PNN Portuguese News Network"

Fonte: http://www.jornaldigital.com/noticias.php?noticia=25495

Artigo relacionado: "Wikileaks Portugal - Como o Expresso teve acesso aos documentos"
In: http://aeiou.expresso.pt/wikileaks-portugal-como-o-expresso-teve-acesso-aos-documentos=f634567

José Luís Magalhães
Enviar um comentário